Como proceder no momento da demissão de um colaborador

A demissão de um colaborador é sempre uma tarefa árdua, haja vista que exige do empregador um alto grau de profissionalismo, bem como da sensibilidade que este deverá tratar o empregado no momento da demissão, considerando que se trata de um dos momentos mais desagradáveis da relação trabalhista, senão o pior.

Como se sabe, o empregador poderá demitir um colaborador sem necessitar da concordância deste e da apresentação de uma justificativa para realização de tal ato. Inclusive, verifica-se que não existe no âmbito da legislação trabalhista pátria qualquer previsão legal de que o empregador no momento da dispensa sem justa causa deverá informar o empregado o motivo pelo qual está sendo rescindido o contrato de trabalho existente entre as partes.

Entretanto, como relatado anteriormente, o momento da demissão de um empregado requer muito profissionalismo e empatia, uma vez que qualquer palavra proferida de maneira equivocada pelo responsável em realizar a comunicação da dispensa, poderá levar o empregado a ajuizar uma demanda trabalhista em face da empresa, gerando assim um passivo trabalhista.

Nos dias atuais, tem-se presenciado de maneira frequente ações trabalhistas ajuizadas em razão do empregado não saber o real motivo da sua dispensa e, por isso, achar que foi demitido de forma arbitrária, o que é vedado pelo artigo 7, inciso I da Constituição Federal, e que por tal ato faz jus em pleitear indenização frente ao seu ex-empregador, por meio de demanda judicial.

Por outro lado, na hipótese de demissão por justa causa, o empregador necessita informar ao empregado, de forma formal, os motivos que ensejaram a aplicação de tal modalidade de rescisão ao contrato de trabalho que existia entre as partes.

Deste modo, conclui-se que cada vez mais as empresas necessitam ter pessoas especializadas para comandar o setor de RH, haja vista que se trata de posição crucial dentro da estrutura empresarial, para que se tenha uma boa relação com os empregados e que saiba até mesmo lidar com momentos desagradáveis da relação, como o ato da demissão.